//

Saúde: Alguns resultados

Os resultados na área da Saúde do Governo Aécio Neves (2003-2010) são representativos para destacar o empenho de um Estado para melhorar a qualidade de vida da sua população. Entre os indicadores que mais denotam o esforço empreendido pelo Estado de Minas Gerais estão a taxa de mortalidade infantil, cobertura pré-natal e esperança de vida ao nascer.

 

A taxa de mortalidade infantil melhorou consideralmentem, atingindo 13,1 mortes por mil nascimentos vivos em 2011, contro 18,0 por mil em 2002, correpondendo a 27% de redução, segundo dados do Datasus/MS.

 

Por trás desse desempenho está o trabalho de prevenção a partir da cobertura pré-natal que é a segunda maior do Sudeste e que evoluiu continuamente nos 10 anos (2003-2010). Para ilustrar, em 2003, 51,8% das mães de filhos nascidos vivos tiveram pelo menos 7 consultas pré-natal, contra 71% em 2011. No Brasil, essa evolução foi bem menor: de 49,9% em 2003 para 61,3% em 2011.

 

A esperança de vida ao nascer cresceu de 73,3 anos em 2002 para 75,4 anos em 2010. O ritmo de elevação desse indicador reflete melhoria no acesso a serviços médicos, melhor nutrição e também a redução na taxa de mortalidade.

 

Além disso, o Governo de Minas investiu na melhoria da rede hospitalar e na descentralização dos serviços de saúde. De acordo com o governo federal, Minas possui o melhor sistema de saúde pública do país.

 

Fonte: Do Choque de Gestão à Gestão para a Cidadania. 10 anos de Desenvolvimento em Minas Gerais (Governo de Minas, 2013).