//

Notícias > Lista de Notícias



Silêncio de Vaccari em CPI reforça acusações de corrupção contra o petista, afirmam tucanos

11/02/2016

 

Deputado Marcus Pestana afirmou que silêncio de Vaccari demonstra cumplicidade com esquema de corrupção (Foto: Alexssandro Loyola/PSDB na Câmara)


O silêncio do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto durante oitiva na CPI dos Fundos de Pensão, na quarta-feira (3/02), foi considerado desrespeitoso por deputados do PSDB. Além de ser uma confissão de culpa do petista, acusado de operar esquema de pagamento de propinas em fundos previdenciários e estruturas do governo federal.
 
O ex-tesoureiro cumpre prisão em Curitiba por envolvimento em atividades ilícitas investigadas pela Operação Lava Jato. Ele já foi condenado em primeira instância a mais de 15 anos de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Além disso, terá de pagar multa de R$ 4,3 milhões.
 
Vaccari foi convocado a prestar esclarecimentos na CPI após seu nome aparecer em depoimentos de pessoas envolvidas em suposta manipulação na gestão dessas instituições.
 
Para o deputado Marcus Pestana, sub-relator do colegiado e um dos autores da convocação do petista, o silêncio de Vaccari foi um profundo desrespeito com os aposentados e pensionistas dos Correios, Caixa, Banco do Brasil e Petrobras – empresas cujos fundos de previdência foram alvo das ações criminosas investigadas pela comissão. “Esse silêncio, além de tudo, revela a cumplicidade com o maior esquema de corrupção já montado no Brasil”, disse Pestana.
 
De acordo com o tucano, Vaccari demonstra total lealdade a uma “causa perdida”, que seria a perpetuação do PT no poder. Para ele, o ex-tesoureiro perdeu a oportunidade de tentar limpar sua honra.
 
“É lamentável ver o sindicalista, que já deve ter tido boas intenções no início da carreira, participar dessa dilapidação do patrimônio dos trabalhadores para alimentar um projeto de poder. Esse silêncio é eloquente e revela a falência ética de um projeto”, criticou o deputado.
 
A oposição chamou atenção para as reiteradas vezes em que Vaccari foi citado por delatores da Lava Jato, indicando sua efetiva participação nos desvios de recursos, como foi o caso da Petrobras, dos fundos de pensão e na Cooperativa Habitacional dos Bancários, a Bancoop, da qual foi diretor.
 
>> Leia continuação da reportagem
 
>> Leia mais: Presidente da CPI dos Fundos de Pensão quer indiciamento de ex-tesoureiro do PT 
 
Assista aos questionamentos de Marcus Pestana, na íntegra:
 
 
Fonte: PSDB na Câmara e Parlatube

+ Veja mais