//

Notícias > Lista de Notícias



PSDB-MG denuncia Fernando Pimentel por crime eleitoral

22/05/2014

 

O PSDB de Minas Gerais entrou com uma ação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) contra o pré-candidato do PT ao governo de Minas, Fernando Pimentel, por crime eleitoral por fazer campanha e pedir votos em cerimônia pública.
 
A solenidade foi promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário de Minas Gerais, no Parque de Exposições de São João Del Rei, no dia 28 de abril. Foram entregues motoniveladoras e caminhões caçamba para 161 municípios, dentro do PAC 2.
 
Cada um dos 161 prefeitos foi convidado a receber das mãos de Fernando Pimentel a chave simbólica dos veículos e também posar para fotos com o pré-candidato petista.
 
 “Fernando Pimentel não exerce cargo público. Então qual razão de estar presente como personagem de maior destaque em um evento público promovido pelo governo federal?”, questiona o presidente do PSDB-MG, deputado federal Marcus Pestana.
 
As fotos foram usadas em páginas oficiais de diversas prefeituras para repercutir a solenidade e dar destaque à presença do pré-candidato do PT, assim como as dos parlamentares petistas presentes. As fotografias foram enviadas aos prefeitos pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São João del Rei. (Confira as fotos na representação)
 
De acordo com relatos de prefeitos que participaram da cerimônia, durante o evento o locutor oficial fazia menção à candidatura de Fernando Pimentel com elogios e afirmava que era “importante eleger Pimentel para a integração dos dois governos.”
 
Na representação, protocolada na terça-feira (20/05), o PSDB-MG solicita informações dos custos da realização do evento, mas, sobretudo, quanto foi gasto na aquisição das máquinas, bem como o transporte de todo o maquinário para o Parque de Exposições.
 
No pedido de liminar, o partido pede também que o Ministério do Desenvolvimento Agrário deixe de realizar solenidades para a distribuição de maquinários com a presença de “notórios” pré-candidatos às eleições de outubro.
 
Pela legislação eleitoral, a sanção para propaganda irregular e pedido de voto em cerimônia oficial pode ser a cassação do registro de candidatura e inelegibilidade pelo prazo de oito anos, além de multa.
 
Além de Fernando Pimentel, a representação do PSDB-MG denuncia pelo mesmo crime o presidente do PT-MG, deputado Reginaldo Lopes, o deputado Pompílio Canavez (PT) e o prefeito de São João del Rei, Helvécio Luiz Reis (PT), entre outros.
 
>> Veja a representação apresentada à justiça eleitoral.
 
Fonte: PSDB-MG

+ Veja mais