//

Notícias > Lista de Notícias



Pestana ressalta que população é contra financiamento público de campanha

28/05/2015

 

Pestana defendeu regulamentação da regra sobre o financiamento, com definição de tetos e mais transparência (Foto: Alexssandro Loyola/PSDB na Câmara)


A bancada do PSDB apoiou a emenda à proposta da reforma política (PEC 182/07) aprovada em plenário que permite o financiamento a partidos políticos por pessoas físicas e jurídicas e doações de pessoas físicas para candidatos. Os deputados continuaram a discussão do tema nesta quarta e rejeitaram as opções analisadas: o financiamento exclusivamente público e o modelo público e privado restrito a pessoa física.
 
O deputado Marcus Pestana ressaltou que a população é contra o aumento de gastos públicos com eleições. “A rejeição ao aumento do fundo partidário é inequívoca, ampla e absoluta. O povo não quer, em plena crise fiscal, deslocar recursos da educação e da saúde para a política”, disse. Por outro lado, acrescentou o tucano, não seria viável permitir doações apenas de pessoas físicas, já que não há essa tradição no Brasil.
 
Pestana reprovou a postura da bancada petista de associar o financiamento privado à corrupção. “O PT passou por duas crises e teve dois tesoureiros presos. Não me venham falar que a corrupção nasce no financiamento do sistema político. Ela nasce porque existem bandidos, corruptos e corruptores”, lamentou.
 
Segundo o parlamentar, é preciso regulamentar regras de teto e transparência pra não jogar as eleições no “pântano do caixa dois”. A emenda aprovada diz que os limites máximos de arrecadação e os gastos de recursos para cada cargo eletivo deverão ser definidos em lei.
 
Assista trecho de pronunciamento do deputado:
 
 
 
>> Saiba mais: Plenário da Câmara decide por financiamento privado a partidos e fim da reeleição

 
Fonte: PSDB na Câmara / Imagens: TV Câmara

+ Veja mais