//

Notícias > Lista de Notícias



Pestana defende medida que incluirá brasileiros no mercado de crédito

21/03/2018

 

Segundo o deputado Marcus Pestana, somente em Minas 2 milhões pessoas devem ser beneficiadas (Foto: Alexssandro Loyola)


A possibilidade de inclusão de milhões de brasileiros no mercado de crédito é uma medida fundamental para o aquecimento da economia e beneficiará consumidores de todo o país. A avaliação é do deputado Marcus Pestana, que defendeu nesta terça-feira (20) a aprovação de projeto de lei que cria um novo modelo para o Cadastro Positivo. Proposta nesse sentido aguarda apreciação do plenário da Câmara.
 
Estima-se que a medida pode beneficiar até 22 milhões de pessoas, sendo dois milhões só em Minas Gerais. Até R$ 1 trilhão a mais em empréstimos poderão ser disponibilizados para clientes que têm o hábito de assumir e pagar suas dívidas.
 
Pestana explica que a nova regra amplia as possibilidades de acesso a crédito a consumidores que sempre honraram com suas dívidas, mas em algum momento deixaram de realizar os pagamentos e depois voltaram à rotina financeira. Hoje esses consumidores têm dificuldade no acesso a linhas de financiamento por terem pontuação baixa, na maior parte dos casos por falta de informação dos agentes financeiros. 
 
Na avaliação do deputado, essa é uma medida fundamental que, aliada a mudanças macroeconômicas, contribui para o aquecimento da economia nacional, pois gera empregos e renda.
 
“Hoje o nosso cadastro de devedores não consegue separar o joio do trigo: o caloteiro contumaz daquela pessoa que passou por uma crise episódica pontual e também fica com o nome sujo no cadastro. O cadastro que será votado pela Câmara vai incluir no mercado de crédito milhões de brasileiros injetando uma soma elevada de dinheiro em circulação para financiar o consumo e o desenvolvimento”, garante o parlamentar.
 
Na avaliação de Pestana, a medida beneficia ainda as empresas, que terão acesso a informações que tornarão as operações de crédito cada vez mais seguras e transparentes. “É um dos projetos prioritários ao lado das reformas macroeconômicas, pois também temos que intervir na microeconomia, no mundo dos relacionamentos dos consumidores e empresas, desburocratizando e aumentando a eficiência da economia”, avalia.
 
De acordo com o tucano, o cadastro único nesses moldes foi adotado em várias nações, sempre com rápida resposta positiva, como elevação da taxa de crescimento do PIB. Pela proposta, o Cadastro Nacional será universal e cada cidadão terá uma pontuação entre zero e 1000 relativa ao seu comportamento como bom pagador. Quanto mais as contas estiverem em dia, maior a nota que será visualizada nas consultas, que deverão ser autorizadas por ele na hora da negociação de uma linha de crédito.  
 
O novo modelo ainda poderá inserir no mercado de crédito nacional 40% dos cidadãos que não têm conta bancária, mas que pagam contas de água, luz e o telefone, pois as empresas responsáveis por esses serviços já têm um banco de dados próprio, com informações sobre os clientes. O Cadastro Positivo vai juntar todas essas fontes de dados em uma só, beneficiando consumidores das classes C, D e E.
 
Especialistas afirmam que os principais benefícios do projeto são sociais, não só porque haverá uma redução da inadimplência pela prática de taxas de juros mais justas, mas porque o estímulo ao mercado de crédito é fundamental para incrementar as economias locais e para gerar empregos.
 

 

Fonte:  Djan Moreno (PSDB na Câmara)

+ Veja mais