//

Notícias > Lista de Notícias



Pestana defende médicos e chama de molecagem a atitude do ministro

11/12/2013

 

Marcus Pestana critica manutenção do veto a texto sobre carreira médica no Mais Médicos (Foto: Alexssandro Loyola/PSDB na Câmara)


Durante votação do veto da presidente Dilma Rousseff ao artigo que cria uma carreira médica específica para os médicos estrangeiros que participarem do Programa Mais Médicos, na tarde de ontem (10/12), o deputado federal Marcus Pestana criticou duramente a manutenção do veto ao texto pelos parlamentares e, principalmente, a atitude do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que quebrou acordo com a oposição. 
 
De acordo com Pestana, o ministro Padilha, junto a líderes do PT, foi um dos articuladores para a inclusão do texto na Medida Provisória que criou o Programa Mais Médicos e, a partir desse acordo, o PSDB apoiou a aprovação da MP. “É um absurdo, uma estratégica importante para o SUS ser deliberado unilateralmente,” criticou Pestana.
 
O texto vetado afirma que "é vedado ao médico intercambista o exercício da Medicina fora das atividades do Projeto Mais Médicos para o Brasil, sendo que a prorrogação da permanência no projeto, após a primeira etapa [três anos], somente será admitida para os médicos que integrem carreira médica específica".
 
“Há um princípio nesse Congresso que é o acordo, da palavra cumprida. O ministro Padilha me ligou, preocupado com o impasse, na votação da MP, perguntou se eu topava um acordo. Ou o governo agiu de má fé, ou mudou de opinião no caminho, ou é inconsistente tecnicamente, porque a redação foi oferecida pelo governo. Esse era o acordo que contemplava minimamente o respeito aos médicos brasileiros,” afirmou o deputado.
 
Marcus Pestana caracterizou a atitude como “uma molecagem, uma traição, um golpe a um acordo”. Segundo ele, o PSDB cumpriu sua parte, mas a presidente Dilma e a base aliada vetaram.
 
>> Veja a lista dos deputados que votaram a favor do veto à carreira médica.
 
>> Assista ao pronunciamento de Marcus Pestana:
 
 
Imagens: TV Câmara
 

+ Veja mais