//

Notícias > Lista de Notícias



Não queremos cargos, queremos mudar o Brasil, afirma Marcus Pestana sobre apoio do PSDB ao impeachment

13/04/2016

 

Integrantes da Comissão do Impeachment, parlamentares do PSDB demonstram amplo apoio ao afastamento de Dilma (Foto: Alexssandro Loyola/PSDB na Câmara)


O deputado federal Marcus Pestana reafirmou nesta quarta (13/04) que a prioridade do PSDB, ao apoiar o afastamento da presidente Dilma, é a superação da grave crise do país. Com isso, caso o impeachment se concretize, o deputado defende um governo de caráter transitório, com discussão de uma agenda de reformas, sem a participação oficial do PSDB, isto é, o partido deverá dar apoio parlamentar ao novo governo. 
 
“O impeachment para o PSDB não é um atalho para o poder. Não é escolha ou desejo, é necessidade e fatalidade histórica. O governo Temer não será um governo do ou com o PSDB. Um governo do PSDB terá que nascer das urnas,” disse.
 
Segundo o deputado, a posição do PSDB deve ser amplamente discutida junto à Direção Nacional e à bancada parlamentar. 
 
Leia abaixo os principais itens da declaração de Marcus Pestana:
 
1. Que o PSDB discuta e dê apoio parlamentar a uma Agenda de Reformas para o País e a um plano emergencial de superação da crise;   
 
2. Que o PSDB não participe do Governo institucionalmente e oficialmente. O Governo Temer deve ser considerado um governo de união Nacional de caráter transitório, acima dos partidos, notável em sua composição e ousado em suas atitudes. Deve ser dado ao novo Presidente total liberdade para compor a equipe com os melhores quadros disponíveis para o enfrentamento da crise, fugindo das práticas vigentes do presidencialismo de cooptação e do loteamento de espaços na máquina pública;
 
3. Que não seja gerado constrangimento se algum quadro partidário for convidado e desejar em caráter pessoal e individual colaborar com o novo Governo.
 

+ Veja mais