//

Notícias > Lista de Notícias



Marcus Pestana protesta contra silêncio de lobista na CPI do Carf

07/04/2016

 

Marcus Pestana criticou postura do lobista que permaneceu em silêncio na CPI (Foto: Luis Macedo/Agência Câmara)


O deputado federal Marcus Pestana demonstrou sua indignação com o silêncio do lobista Alexandre Paes dos Santos, na sessão da CPI do Carf nesta quinta (07/04). "O silêncio, diante da gravidade dos fatos, é agressivo à sociedade brasileira. O senhor Alexandre está em silêncio, mas as instituições brasileiras não estão. E a tolerância com a corrupção é zero," disse o deputado.
 
O inquirido Alexandre Paes dos Santos, munido de habeas corpus, não respondeu às perguntas dos parlamentares. Ele é investigado pela Polícia Federal, na Operação Zelores, pela acusação de envolvimento na “compra” de medidas provisórias que beneficiaram com isenções fiscais empresas do setor automobilístico. 
 
Entre as questões direcionadas ao lobista por Marcus Pestana, está o contrato de R$ 2,5 milhões com empresa de marketing esportivo do filho do ex-presidente Lula. 
 
 Marcus Pestana reclamou também da falta de método e critérios nos trabalhos da CPI. Segundo ele, o grupo estabeleceu um plano de trabalho, mas que não foi cumprido. 
 
“Havíamos combinado que primeiro ouviríamos quem tinha informações institucionais a nos dar, como procuradores da República e policiais federais. Fui surpreendido com essa convocação para a data de hoje, que é inútil antes de termos mais informações. Me sinto traído”, disse o deputado.
 
Saiba mais:
>> Lobista Alexandre Paes dos Santos afirma que vai permanecer calado em CPI.
 
Assista trecho do pronunciamento do deputado:
 
 
Silêncio do lobista -- CPI do Carf 07/04/2016

TOLERÂNCIA ZERO COM A CORRUPÇÃO --> "O silêncio, diante da gravidade dos fatos, é agressivo à sociedade brasileira. O sr. Alexandre está em silêncio, mas as instituições brasileiras não estão." Marcus Pestana protestou na CPI do Carf contra o silêncio eloquente do inquirido, o lobista Alexandre Paes dos Santos, com base em habeas corpus, e contra a falta de método da Comissão.

Publicado por Marcus Pestana em Quinta, 7 de abril de 2016

 

Com informações da Agência Câmara Notícias / Imagens TV Câmara

+ Veja mais