//

Notícias > Lista de Notícias



Marcus Pestana critica MP que concede R$ 60 milhões à Bolívia

06/02/2014

 

No plenário da Câmara, Marcus Pestana defendeu retirada da pauta da MP 625/13 (Foto: Alexssandro Loyola/PSDB na Câmara)


O Plenário da Câmara retirou de pauta nesta quarta-feira, 5 de fevereiro, a Medida Provisória 625/13, que concede crédito de R$ 60 milhões ao Ministério de Minas e Energia para o conserto de equipamentos de geração de energia a serem doados à Bolívia. A oposição e a base governista apoiaram a retirada da matéria, que perde a vigência no próximo dia 10. No entanto, a medida provisória esteve vigente desde sua edição em setembro de 2013, logo, os recursos já foram destinados ao Ministério em questão. Deputados do PSDB criticaram essa transferência milionária de recursos para o país vizinho enquanto o Brasil enfrenta apagões.
 
“Acabamos de ter um apagão, a situação fiscal é nebulosa, nós temos 39 ministérios, a taxa de investimentos é irrisória e essa MP transfere milhões de reais para consertar equipamentos para doar para a Bolívia”, apontou o deputado Marcus Pestana.
 
Veja o pronunciamento do deputado Marcus Pestana sobre a matéria:
 
 
Para o deputado Vanderlei Macris, o governo deveria investir na infraestrutura nacional. “Onze estados brasileiros acabaram de passar por um apagão. São 6 milhões de contribuintes lesados por essa incompetência na gestão do setor elétrico brasileiro. E aí o Brasil faz uma doação para a Bolívia de uma usina termoelétrica, garantindo R$ 60 milhões de reais para consertá-la. Essa mesma Bolívia que estatizou a Petrobras acarretando prejuízo imenso para os seus acionistas”, declarou.
 
De acordo com os deputados, a postura do governo brasileiro é equivocada. “Esses R$ 60 milhões mostram a confusão ideológica do governo Dilma Rousseff. A MP não tem a menor sustentação lógica”, afirmou Pestana. “Esta posição do governo brasileiro mostra claramente a preocupação que há com o projeto do setor elétrico do nosso país. Se, por um lado, a gastança começa com essas benesses para os países vizinhos, por outro lado, temos um sistema elétrico em que falta gerenciamento”, completou Macris.
 
 
Fonte: PSDB na Câmara (Reportagem: Alessandra Galvão/ Foto: Alexssandro Loyola).

+ Veja mais