//

Notícias > Lista de Notícias



Iniciativas da Defesa Social reforçam segurança em JF

16/12/2013

 

Em reunião realizada nesta segunda-feira (16), representantes da área discutiram ações de enfrentamento à criminalidade no município (Foto: Marcilene Neves/Agência Minas)


O programa Ambiente de Paz, que hoje é executado pela Polícia Militar em duas regiões de Juiz de Fora, na Zona da Mata, será ampliado para outros dois bairros da cidade - Olavo Costa e São Bendito. O termo de cooperação para a construção dos imóveis onde funcionará o projeto foi assinado nesta segunda-feira (16/12) pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e prefeitura, durante reunião realizada na sede da 4ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp) para discutir ações de enfrentamento à criminalidade na cidade. O deputado federal Marcus Pestana participou do encontro.
 
No encontro, também foi anunciado o lançamento do edital para início das obras do Posto de Perícia Integrada (PPI) da Polícia Civil e assinado o convênio entre a Seds, PMMG e o município para contratação de pessoal para operar as câmeras do Olho Vivo.
 
Pelo convênio para a implantação do Ambiente pela Paz nos bairros Olavo Costa e São Benedito, o Estado arcará com recursos para manutenção do local e o município disponibilizará um investimento da ordem de R$ 300 mil, que será utilizado para a construção dos imóveis.  As estruturas terão 72 metros quadrados cada uma e contarão com uma sala de recepção e triagem, uma sala do comando, três banheiros, uma cozinha e uma sala de reuniões.
 
“O programa utiliza ações de prevenção em regiões que são estratégicas na área de segurança como forma de conter a criminalidade. Os bairros Benfica e Santa Cruz, onde o programa atua há cerca de dois anos, já demonstram que a experiência é positiva”, destacou o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo de Carvalho Ferraz.
 
Nos locais onde é instalado, uma equipe de policiais militares e agentes da prefeitura atua na mediação de conflitos, mobiliza e resolve problemas locais de segurança, além de desenvolver projetos de inclusão relacionados com encaminhamento de pessoas para o mercado de trabalho, atividades para jovens, como oficinas de dança, artes cênicas e artes marciais.  “A partir de agora, o Ambiente de Paz também contará com a participação da Polícia Civil”, disse o secretário.
 
Iniciativas
Além da implantação dos núcleos, a cidade irá receber investimentos estruturais importantes como a instalação das câmeras de videomonitoramento e o Posto de Perícia Integrada.  As câmeras foram licitadas no segundo semestre deste ano e a previsão é que os equipamentos sejam instalados no primeiro semestre de 2014.
 
Juiz de Fora será beneficiada com a implantação de 54 câmeras.  Com a assinatura do convênio, a Prefeitura irá contratar funcionários que ficarão responsáveis pela monitoração dos equipamentos, 24 horas por dia, sete dias por semana, em escala de turnos.
 
“Para a Polícia Militar, os dois convênios assinados hoje são muito importantes porque reforçam a prevenção de crimes violentos contra o patrimônio e atuam na redução de homicídios, beneficiando ainda mais a cidade de Juiz de Fora. O programa Ambiente de Paz, por exemplo, é hoje referência para outras polícias no país. Onde já está instalado, observamos uma redução de 19% nas ocorrências de homicídios”, disse o comandante da 4ª Região da Policia Militar, coronel PM Ronaldo Nazareth.
 
Em relação ao Posto de Perícia Integrada (PPI), o edital para o início das obras será lançado até o final deste mês.  O prédio será construído ao lado do imóvel onde hoje funciona o Instituto Médico Legal (IML), em uma área de 2.504,80 metros quadrados. O terreno foi doado pelo município. A nova unidade será dotada de equipamentos de última geração, que permitirão a produção de laudos de alto nível tanto da Criminalística quanto da Medicina Legal.
 
Para construção do Posto de Perícia Integrada, o Governo de Minas irá investir cerca de R$ 3 milhões.  “O PPI vai possibilitar um trabalho diferenciado para a população e o nosso objetivo é que a obra seja entregue no final de 2014”, disse o chefe da Polícia Civil, delegado geral Cylton Brandão da Mata.
 
Fonte: Agência Minas

+ Veja mais