//

Notícias > Lista de Notícias



Gestão petista perdeu condições de governabilidade e não sabe como combater crise, afirma Pestana

03/09/2015

 

Marcus Pestana disse que governo Dilma só traz más notícias (Foto: Alexssandro Loyola/PSDB na Câmara)


Em discurso na noite desta quarta-feira (02/09), o deputado Marcus Pestana alertou para os “tempos nebulosos” que se abatem sobre o Brasil, onde o vice-presidente da República admitiu nesta semana que o governo não tem estratégia para combater a crise. “Ou seja, apertem os cintos, porque o piloto sumiu. Se o copiloto disse que não há uma estratégia para a crise brasileira é porque nós estamos numa nau sem rumo”, alertou da tribuna.
 
Segundo o parlamentar, há um clima de perplexidade geral e uma angústia, além de um consenso no diagnóstico: a gestão Dilma perdeu as condições de governabilidade. “Não tem apoio no Congresso e nem na sociedade, não tem iniciativa, liderança, e se perdeu num cipoal confuso de iniciativas contraditórias”, apontou.
 
Agendas negativas
Para piorar, o tucano avaliou que o governo é proativo no sentido de criar agendas negativas, e Dilma desgasta sua autoridade com discursos e afirmações desconexas e descosturadas, “o que a tornam agora uma caricatura de si mesma”.
 
No discurso, Pestana também abordou a queda do PIB como mais um capítulo da falta de boas notícias na economia e criticou o espetáculo “digno dos Três Patetas” envolvendo a tentativa de recriação da CPMF, minando ainda mais a confiança dos investidores, do mercado e da sociedade.
 
Para completar, o Planalto apresentou de forma inédita um Orçamento com déficit primário que pode chegar a R$ 60 bilhões. “Para não nos embolarmos nessa discussão, é preciso dizer que o País fechou, no ano passado, com 7% de déficit nominal, mais de R$ 380 bilhões que têm que ser financiados”, alertou. Segundo ele, não é papel do Legislativo a responsabilidade de criar o equilíbrio fiscal, mas sim do Executivo. “Se o Governo não tem condição de governar, que renuncie”, sugeriu.
 
>> Veja pronunciamento na íntegra:
 


Fonte: PSDB na Câmara (Reportagem: Marcos Côrtes) / Imagens TV Câmara

+ Veja mais