//

Notícias > Lista de Notícias



Ex-advogado de Youssef confirma denúncias de fraudes em fundos de pensão

27/10/2015

 

Ex-braço-direito de Alberto Youssef, o advogado Carlos Alberto Costa confirmou fraudes em depoimento à CPI (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)


O advogado Carlos Alberto Costa, ex-braço-direito do doleiro Alberto Youssef, confirmou há pouco, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Fundos de Pensão, denúncias que já havia feito à Polícia Federal.
 
Ele informou sobre duas operações do doleiro com os fundos: por meio de consultoria da CSA Project Finance, empresa de Youssef, foram feitos investimentos no valor de R$ 13 milhões para a Petros, e houve  pagamento de propina a diretores em 2006; além disso, teria havido a compra de R$ 50 milhões em debêntures para a Funcef, mais recentemente, que não se concretizou devido à Operação Lava Jato.
 
Costa confirmou ainda que João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, frequentava reuniões na CSA para tratar da Petros.
 
O sub-relator de investimentos da CPI, deputado Marcus Pestana (PSDB–MG), afirmou considerar o depoimento de Costa o mais importante até agora. "De forma objetiva e simples, o senhor legitimou o objetivo desta CPI", disse ele a Costa.
 
O doleiro Alberto Youssef, principal delator da Operação Lava Jato, falará após o depoimento de Costa.
 
Manipulação
A CPI quer esclarecer a relação dos depoentes com os fundos de pensão. Ela investiga se houve manipulação política em investimentos com recursos dos fundos de pensão federais: Petros (da Petrobras), Previ (do Banco do Brasil), Funcef (da Caixa Econômica Federal) e Postalis (dos Correios). As operações levaram os fundos a um déficit de mais de R$ 30 bilhões no ano passado.
 
>> Veja trecho da fala do deputado Marcus Pestana:
 
 
 
 
 
Fonte: Agência Câmara Notícias

+ Veja mais